[1]
A. Oliveira, F. M. Carvalho, J. Melo, e I. Ximenes, VIOLÊNCIA OBSTÉTRICA E A RESPONSABILIDADE MÉDICA: Uma análise acerca do uso desnecessário da episiotomia e o posicionamento dos tribunais pátrios, esmam, vol. 12, nº 14, p. 286 - 301, abr. 2019.